quarta-feira, 15 de julho de 2009

Saudades eterna


Imagem que descreve bem o que eu senti hoje...o dia todo!

Lembro que no dia que aprendi a andar de bicicleta, das grandes, meu pai me ajudou a subir, já que era tão pequena ... e me ajudou no embalo. Eu não conseguia colocar os pés nos pedais, não alcançava... lembro dele sorrindo e gritando: "vai nenê, é assim mesmo... que linda " ...
Dei a primeira volta na quadra e comecei a correr mais, a velocidade daquela 'magrela' era incrível... mas eu não conseguia parar a bicicleta sozinha e ele gritou pra eu dar mais uma volta... e assim foi... umas cinco voltas na quadra de casa! Na quinta volta eu chorava tanto, porque ele não me deixava parar a bicicleta e eu não conseguia sozinha, estava rápido demais, precisava da sua ajuda!
Até que na sexta volta, estava passando correndo ao lado dele e ele me segurou!
Eu chorando... ele me abraçou forte, secou as lágrimas e disse: "Nem sempre teremos ajuda de alguém para pararmos, é melhor ir devagar e saber que você consegue parar com tudo a qualquer instante do que correr tanto e ter que esperar ajuda de alguém!"
Eu tinha uns sete anos quando ele me disse isso!

Lição preciosa!


saudades eterna...

saudades do futuro que não tivemos juntos e do passado tão rápido!

(ELG)