segunda-feira, 6 de julho de 2009

A hora (certa) para o recomeço


Quando saberemos a hora certa para recomeçar algo?
"Com as pedras que me atiram, construo meu castelo", acredito que muita gente já ouviu esta frase, entretanto não analisam seu real valor.
Quantas pedras serão necessárias para percebermos a hora de parar, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima?
Quantos tombos serão necessários? Quantas cicatrizes serão necessárias?
Que pena que os machucados doem tanto, quando o remediamos; que pena que as lágrimas não voltam para o lugar de onde saíram e não falo dos olhos, mas sim do coração!
Ah o coração!
Sim, eu sei que o cérebro é responsável por nossas emoções, mas dizer que todo sofrimento ou qualquer sentimento está relacionado ao coração fica mais bonito, mais sensível aos sentidos.
Hoje eu quero recomeçar... mas recomeçar com o coração! Recomeçar e entrar de cabeça: novos projetos, férias chegando, chuva passando, amores eternizados!
Hoje eu quero muito recomeçar!
Quero consertar a gaveta do armário, organizar as roupas por cores, separar as meias, separar algumas roupas que não entram em mim e dá-las a quem precisa mais que eu. Hoje vou me permitir! Hoje serei eu mesma e assim vou recomeçar a mostrar a pessoa que sempre fui!
Recomeçar faz bem!
Recomece jogando fora alguns papéis velhos, boletos antigos, anotações inúteis, meias furadas (todo mundo tem uma meia furada em casa, é fato!), tire do armário os objetos que há tempos nem olha, observe fotos antigas, momentos felizes (ou tristes), recomece chorando...limpando a alma...fazendo alguém feliz, mas recomece sempre por VOCÊ!


Edelise Gabardo