quarta-feira, 1 de julho de 2009

Feliz primeiro dia do mês! Sempre há motivos para comemorarmos os novos ciclos!


Primeiro dia do mês!
Seis meses para o fim do ano.

Mais um ciclo encerrado.
Mais alguns passos dados.

Tem hora que parece que tudo que falamos não faz muito sentido e não atinge o ponto principal daquilo que tanto focamos.
Ultimamente, parece que tudo que escrevo se torna muito “auto-ajuda” e que são palavras que aumentarão a auto-estima de uns ou de outros, mas não farão as coisas mudarem de uma hora para outra. A contradição às vezes é tão minha companheira. Insiste em me fazer pensar...pensar...pensar...e pensar!
Esses dias meus alunos do ensino médio de um colégio estadual da cidade, tinham que elaborar uma dissertação sobre o tema: Namoros em idades diferentes!
Chegaram na sala de aula desesperados, pois não tinham o mínimo de ideia sobre o que escrever.
Me pediram socorro e então começamos a analisar o assunto.
Numa dissertação, você apresenta seu ponto de vista sobre o determinado assunto, sendo assim fica mais fácil mostrar e provar sua opinião, assim haverá muita coerência naquilo que irá escrever.
Esse pessoal tem idade entre 15 e 17 anos... ô idade viu!!!
Vamos aos detalhes importantes desta história:
Primeiro passo: (vejamos as opções) homem mais velho e mulher mais nova ou mulher mais velha e homem mais novo!
Segundo passo: (vamos as situações) homem com 50 anos e mulher com 20, homem com 30 anos e mulher com 25 - mulher com 50 anos e homem com 20, mulher com 30 anos e homem com 25.
Alguns desses exemplos te causou estranhamento?
Te fez repensar sobre algum "pré-conceito", que você tenha/tinha?
Pois é, agora analisemos os demais fatores que envolvem os relacionamentos entre homem e mulher: interesses pessoais (amor, carinho, desejo...) e financeiros (situação estável, status...).
O que você busca?
Se coloque numa situação qualquer para poder formar sua opinião sobre o assunto e poder dar ênfase ao seu texto. Afinal, preciso acreditar naquilo que irá escrever, certo?
Até aí tudo bem! O pessoal que estava na sala, começou a discutir os diferentes pontos de vista sobre o assunto e alguns poucos formaram uma opinião sensata. Sendo assim, colocaram no papel aquilo que acreditavam, ou pensam acreditar. Hoje com 15 anos pensam de um modo, daqui há 05 anos, as coisas irão mudar muito...pena que eles não acreditem muito nisso!
Depois de pensar e pensar sobre o assunto, resolvi dissertar sobre aquele tema que tanto me intrigou, o tal relacionamento entre idades diferentes.
Então lá vai:

Um certo dia, em uma das muitas leituras de Carlos Drummond de Andrade, num de seus textos sobre namorados, num diálogo engraçado sem muita noção das coisas, li uma frase que me intrigou: "Não fomos feitos um para o outro e sim um no outro". Pois digo: esta é uma típica frase de casal apaixonado! Que não se prende com a realidade, já que afinal é tão bom se iludir! Ainda mais quando a ilusão é conjunta (duas pessoas).
Desta frase e por todo o texto, não sei qual a idade do casal narrador, mas percebo o quão apaixonados estavam! O quão esperam e se deliciam um do outro!
Quando as pernas ficam bambas e o coração parece sair pela boca é sinal de que alguma coisa muito boa está acontecendo na sua vida, se for por uma pessoa muito mais velha que você, aceite-a, pois o amadurecimento alheio nos faz crescer. Nos faz bem!
Se os sintomas persistirem, aja normalmente e se necessário, não pense no preconceito que irá sentir pelos demais, algumas pessoas nunca foram amadas de verdade e nunca souberam amar.
Lutar pelo que acredita sempre vale à pena! A recompensa é uma das melhores, pode ser através dai que constituirá sua família e terá um motivo maior de vida!
Não pense no sofrimento que um relacionamento deste pode causar na sua vida, mas pense nos momentos bons. Quantas vezes damos valor a coisas mínimas? Quantas vezes agimos com desprezo, em relação a pessoas que nos amam tanto, só porque não somos iguais?
Não há, no mundo todo, alguém igual a nós!
Portanto, ouça seu coração, lute pelo amor, viva intensamente e permita-se ser feliz, a felicidade está onde menos esperamos e às vezes, até mesmo embaixo dos nossos narizes.

Bom pessoal, queria falar algumas coisas que penso sobre o assunto, mas parece que os meus meios me levam sempre a um mesmo fim, talvez seja coincidência, mas de uma coisa tenham certeza: Nosso destino está escrito e não podemos fugir daquilo que está “pré-definido”.

Bom comecinho de mês e que julho traga muitas energias boas, muita luz para nossas vidas e muito amor para o nosso coração. Espero do fundo do meu coração que a violência acabe, que o mundo viva em paz e que os impostos parem de nos sugar tanto...
Ahhh espero também, que o Muricy seja muito valorizado, por ser o melhor técnico que já existiu, na história do futebol. (Essa parte do melhor, tirei da minha cabeça, ok?)

Edelise Gabardo