quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A gente só se dá conta que a vida está no seu ritmo normal, quando aprendemos a conviver apaixonadamente, com quem insiste manter sua vida de cabeça para baixo.
O encontrar-se em estado supremo de encantamento, nos fazer perceber, que quanto mais tudo para estar sob controle, pode chegar alguém e te deixar de 'pernas pro ar'...
e isso faz o maior sentido!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Nicest thing

domingo, 17 de janeiro de 2010

Para se roubar um coração, é preciso que seja com muita habilidade, tem que ser vagarosamente, disfarçadamente, não se chega com ímpeto,
não se alcança o coração de alguém com pressa.
Tem que se aproximar com meias palavras, suavemente, apoderar-se dele aos poucos, com cuidado.
Não se pode deixar que percebam que ele será roubado, na verdade, teremos que furtá-lo, docemente.
Conquistar um coração de verdade dá trabalho,
requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.
É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade.
Para se conquistar um coração definitivamente
tem que ter garra e esperteza, mas não falo dessa esperteza que todos conhecem, falo da esperteza de sentimentos, daquela que existe guardada na alma em todos os momentos.
Quando se deseja realmente conquistar um coração, é preciso que antes já tenhamos conseguido conquistar o nosso, é preciso que ele já tenha sido explorado nos mínimos detalhes,
que já se tenha conseguido conhecer cada cantinho, entender cada espaço preenchido e aceitar cada espaço vago.
...e então, quando finalmente esse coração for conquistado, quando tivermos nos apoderado dele,
vai existir uma parte de alguém que seguirá conosco.
Uma metade de alguém que será guiada por nós
e o nosso coração passará a bater por conta desse outro coração.
Eles sofrerão altos e baixos sim, mas com certeza haverá instantes, milhares de instantes de alegria.
Baterá descompassado muitas vezes e sabe por que?
Faltará a metade dele que ainda não está junto de nós.
Até que um dia, cansado de estar dividido ao meio, esse coração chamará a sua outra parte e alguém por vontade própria, sem que precisemos roubá-la ou furtá-la nos entregará a metade que faltava.
... e é assim que se rouba um coração, fácil não?
Pois é, nós só precisaremos roubar uma metade,
a outra virá na nossa mão e ficará detectado um roubo então!
E é só por isso que encontramos tantas pessoas pela vida a fora que dizem que nunca mais conseguiram amar alguém... é simples...
é porque elas não possuem mais coração, eles foram roubados, arrancados do seu peito, e somente com um grande amor ela terá um novo coração, afinal de contas, corações são para serem divididos, e com certeza esse grande amor repartirá o dele com você.

Luís Fernando Veríssimo

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

"Amar alguém é viver o exercício constante, de não querer fazer do outro o que a gente gostaria que ele fosse.
A experiência de amar e ser amado é acima de tudo a experiência do respeito."
(Fábio de Melo)

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Poder da Atração!

Sobre o PODER DA ATRAÇÃO:

Poder da Atração
"A cada dia que vivo,
mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca,
e que esquivando-se do sofrimento
faz perder também a felicidade..."

(Carlos Drummond de Andrade)

Rompendo relacionamentos - Pe. Fábio de Melo

Rompendo relacionamentos

Esperando respostas - Pe. Fábio de Melo

"Quem tem Deus no coração, sabe esperar pelo tempo das coisas (...) seja a resposta de Deus, qual for, sempre será favorável a você, sempre será para o seu melhor"
Assistam ao vídeo, abriu meus olhos para muitas coisas.
Ter calma e paciência, agora percebo, é sempre a melhor saída!


Esperando respostas

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Me adora


Me Adora
Pitty
Tantas decepções eu já vivi
Aquela foi de longe a mais cruel
Um silêncio profundo e declarei:
“Só não desonre o meu nome”
Você que nem me ouve até o fim
Injustamente julga por prazer
Cuidado quando for falar de mim
E não desonre o meu nome
Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda

Não espere eu ir embora pra perceber
Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome
Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção
Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome
Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

domingo, 3 de janeiro de 2010






Os ventos que às vezes tiram algo que amamos,
são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar...
Por isso, não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim, 
aprender a amar o que nos foi dado.
Pois tudo aquilo que é realmente nosso, 
nunca se vai para sempre...