segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Canibalismo no Brasil

Será que no Brasil ainda existe tribos indígenas canibais?
Assista ao vídeo abaixo e tire suas conclusões!

E aí, o que achou?

Sorte teve Hans Staden, que foi considerado covarde e escapou ileso dos tupinambás, hoje nem deficiente mental, perdoam!
Já pensou se vira moda?

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Último adeus a Moacyr Scliar

Na madrugada de hoje (27/02/2011) partiu o ilustre Moacyr Scliar, escritor, poeta, cronista, humano!
Deixa registrado um dos maiores tesouros literários brasileiros, espero que seus textos continuem sendo usados em livros didáticos e no livro da vida.
Uma de suas crônicas que mais gosto fala sobre o primeiro beijo, na última frase onde ele diz: "Tinha descoberto que o primeiro beijo dura para sempre. Ou pelo menos assim queria acreditar."
Desejo que sua vida tenha sido como o primeiro beijo, onde o que é bom dura para sempre, sem dúvidas, sua história e tudo de bom que contribuiu, durará para sempre! Ou pelo menos, vamos acreditar nisto!


De volta ao primeiro beijo - MOACYR SCLIAR

"O primeiro beijo é uma coisa muito falada. Sem dúvida é uma experiência muito marcante, inesquecível. O primeiro beijo é uma maturação, uma descoberta. Ao mesmo tempo, para alguns, ele pode ser um monstro assustador", diz o cineasta Esmir Filho, diretor de "Saliva". O filme conta como Marina, uma garota de 12 anos, é pressionada a dar o seu primeiro beijo no experiente Gustavo.
Folhateen

TINHA ACABADO de ler a matéria sobre o primeiro beijo, no pequeno apartamento em que morava desde que ficara viúvo, anos antes, quando (coincidência impressionante, concluiria depois) o telefone tocou. Era uma mulher, de voz fraca e rouca, que ele de início não identificou: - Aqui fala a Marília -disse a voz. Deus, a Marília! A sua primeira namorada, a garota que ele beijara (o primeiro beijo de sua vida) décadas antes! De imediato recordou a garota simpática, sorridente, com quem passeava de mãos dadas. Nunca mais a vira, ainda que freqüentemente a recordasse -e agora, ela lhe ligava. Como que adivinhando o pensamento dele, ela explicou: - Estou no hospital, Sérgio. Com uma doença grave... E queria ver você. Pode ser? - Claro -apressou-se ele a dizer- eu vou aí agora mesmo. Anotou rapidamente o endereço, vestiu o casaco, saiu, tomou um táxi. No caminho foi evocando aquele namoro, que infelizmente não durara muito tempo -o pai dela, militar, havia sido transferido para o Norte, com o que perdido o contato -mas que o marcara profundamente. Nunca a esquecera, ainda que depois tivesse beijado várias outras moças, uma das quais se tornara a sua companheira de toda a vida, mãe de seus três filhos, avó de seus cinco netos. E não a esquecera por causa daquele primeiro beijo, tão desajeitado quanto ardente.
Chegando ao hospital foi direto ao quarto. Bateu; uma moça abriu-lhe a porta, e era igual à Marília: sua filha. Ele entrou e ali estava ela, sua primeira namorada. Quase não a reconheceu. Envelhecida, devastada pela doença, ela mal lembrava a garota sorridente que ele conhecera. Consternado, aproximou-se, sentou-se junto ao leito. A filha disse que os deixaria a sós: precisava falar com o médico.
Olharam-se, Sérgio e Marília, ele com lágrimas correndo pelo rosto. - Você sabe por que chamei você aqui? -perguntou ela, com esforço. - Porque nunca esqueci você, Sérgio. E nunca esqueci o nosso primeiro beijo, lembra? Na porta da minha casa, depois do cinema... - Claro que lembro, Marília. Eu também nunca esqueci você... - Pois eu queria, Sérgio... Eu queria muito... Que você me beijasse de novo. Você sabe, os médicos não me deram muito tempo... E eu queria levar comigo esta recordação...
Ele levantou-se, aproximou-se dela, beijou os lábios fanados. E aí, como por milagre, o tempo voltou atrás e de repente eles eram os jovenzinhos de décadas antes, beijando-se à porta da casa dela. Mas a emoção era demais para ele: pediu desculpas, tinha de ir. A filha, parada à porta do quarto, agradeceu-lhe: você fez um grande bem à minha mãe. E acrescentou, esperançosa: - Acho que ela agora vai melhorar. Não melhorou. Na semana seguinte, Sérgio viu no jornal o convite para o enterro. Mas, ao contrário do que poderia esperar, apenas sorriu. Tinha descoberto que o primeiro beijo dura para sempre. Ou pelo menos assim queria acreditar.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

TIRIRICA na comissão de educação e cultura da câmara dos deputados

Genteeeeeee do céuuuuuuu!!!
Sabe quem fará parte da comissão de educação e cultura na câmara dos deputados??????

O TIRIRICAAAAA!!!!

Acabei de ler a notícia no site globo.com: AQUI
Onde o Brasil vai parar? E o futuro? E a educação?  E a Cultura?Não desmereço a posição de ninguém e nem o fato de ser ou não alfabetizado, a questão é que depois de todo “bafafá”, os governantes tomam uma decisão destas, o que querem provar? 
Talvez queiram provar que o brasileiro deve pagar por suas atitudes, o que é muito bom por um lado e péssimo pelo outro. Quem tem voz de voto não deve ter pensado em seus filhos, em quem ainda virá a estudar!
Realmente qualquer pessoa sem gabarito, porém "simpatizante” pode comandar a educação no Brasil?
É preocupante demais ter várias perguntas e nenhuma resposta!
É preocupante ver tanta irregularidade acontecendo e nada sendo feito. Hoje mesmo li no blog do professor Robson, um artigo de sua autoria, sobre o ilustre artista circense Tiririca, ainda fiquei aqui pensando sobre e agorinha saiu a notícia fresquinha!
Não sei o que é mais bizarro: se o personagem caricaturado ou os demais estudantes a engraçadinhos.
Futuro bem promissor como artistas circenses!
Como professora, temo pelo futuro dos nossos alunos e daqueles que ainda nem imaginam o que os espera! Tenho medo do PODER! Tenho medo da força de "protesto" ignorante daqueles que pensam estar ajudando e pioram tudo!











Cristal precioso

Cada dia que passa eu tenho mais certeza que Deus existe. Que tudo tem sua hora certa.
Cristal é mesmo muito preciosa, driblou a morte, após ter ficado imersa 20 minutos em um lago sujo, seu resgate foi impressionante, uma equipe gigantesca a procurava colocando suas próprias vidas em risco, cada minuto parecia uma eternidade e depois de muito trabalho encontraram aquele corpinho quase sem vida, num ato desesperador um dos bombeiros faz respiração boca a boca ali mesmo, dentro daquela água imunda.
Em seguida, uma correria, concentração, força de vontade e aplausos: Cristal vivia!
Deus sabe MESMO o que faz!
Vamos mandar boas energias para esta vencedora e para a equipe que a salvou.
Aos pais irresponsáveis: consciência e PESO!
Para saber mais, visite este link: globo.com, nele você econtrará um vídeo e será difícil não se emocionar!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A carta de Pero Vaz de Caminha

Olá!
Comentei sobre a carta de Pero Vaz de Caminha para a turma de Letras/Espanhol, encontrei este áudio no youtube. Espero que gostem! É de extrema importância sabermos como tudo começou, quais as primeiras impressões tanto dos portugueses, quanto dos índios. Reflitam sobre!


terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Soneto de Fidelidade

Um poema de quem é um grande mestre da nossa Literatura. Emocionante!

Soneto de fidelidade

Vinicius de Moraes

Composição: Vinicius de Moraes / Capiba
 
De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento


Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento


E assim quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama


Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O amor se expressa no CUIDADO - Padre Fábio de Melo

Só cuida verdadeiramente de algo ou alguém, aquele que por algum motivo se sente cuidado também.
Como o padre Fábio diz, o cuidado se aproxima da misericórdia, e é divino!
Cada um deve fazer sua parte, pelas pessoas, pelas suas coisas e por Deus também. Devemos cuidar de Deus, cuidar das nossas crenças, devemos ter cuidado com o que pedimos, cuidado com quem queremos e muito cuidado para manter tudo isso ao nosso lado, cuidar de quem amamos e de quem nos ama.

Cuidado é uma palavra chave e se cultivada de maneira comprometida, se fará seu significado.

Cuide! Simplesmente cuide!

Padre Fábio - Escolhas e Consequências

Cada escolha tem sua consequência, seja positiva ou não!
Não devemos ser reféns de nossos atos, mas devemos ter consciência de que tudo que pensamos, sentimos, buscamos e desejamos, volta em algum momento, em forma de conclusão de um projeto, ou somente como um dia após o outro. As consequências sempre existirão, cabe a nós sabermos quais escolhas tomar, para não pagarmos um preço muito alto pelo que acreditamos ser o melhor para nós (hoje)! Pensar no futuro de maneira cautelosa é a melhor saída!

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

As mulheres de 30 - Arnaldo Jabor


Recém completados 24 anos, percebo que envelhecer é uma boa, envelhecer com sabedoria é melhor ainda!
24 anos é flor da idade, estou em tempos de namorar bastante, dançar, viajar...
O casamento e ter alguns filhos, faz parte dos meus planos, planos futuros...
Por enquanto, aproveitar um dia por vez é a melhor opção!!! A crônica do Jabor, me inspirou, ter 30 anos parece melhor do que ter 24!
Aguardemos!!! rs


A medida que envelheço e convivo com outras, valorizo mais ainda as mulheres que estão acima dos 30. Elas não se importam com o que você pensa, mas se dispõem de coração se você tiver a intenção de conversar. Se ela nã...o quer assistir ao jogo de futebol na tv, não fica à sua volta resmungando, vai fazer alguma coisa que queira fazer...

E geralmente é alguma coisa bem mais interessante. Ela se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer. Elas não ficam com quem não confiam. Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem.

Você nunca precisa confessar seus pecados... elas sempre sabem... Ficam lindas quando usam batom vermelho. O mesmo não acontece com mulheres mais jovens... Mulheres mais velhas são diretas e honestas.

Elas te dirão na cara se você for um idiota, caso esteja agindo como um!

Você nunca precisa se preocupar onde se encaixa na vida dela. Basta agir como homem e o resto deixe que ela faça... Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 anos! Infelizmente isto não é recíproco, pois para cada mulher com mais de 30 anos, estonteante, bonita, bem apanhada e sexy, existe um careca, pançudo em bermudões amarelos bancando o bobo para uma garota de 19 anos...

Senhoras, eu peço desculpas! Para todos os homens que dizem: "Porque comprar a vaca, se você pode beber o leite de graça?", aqui está a novidade para vocês: Hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento e sabem por quê?

"Porque as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma lingüiça!". Nada mais justo!

Arnaldo Jabor

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pinóquio

Um pouquinho de fantasia: Pinóquio!!!

Até onde vão seus sonhos?
Até onde vai sua solidão?

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dica de hoje: Maroon 5 - Never Gonna Leave This Bed

Gosta de MAROON 5? E seu novo clipe?
Neste clipe o Adam Levine atua com sua namorada, ATUAL namorada rs.
Cada semana é uma nova modelo ou atriz famosíssima! Rapazinho de muita sorte!
Mas independente dele ser um "danadinho", ele sabe cantar e canta muitooooo bemmmm...Acho tudo muito clean, a voz fanha dele é demais e o diferente sempre é mais interessante, se você não conhece, veja o clipe abaixo, se chama NEVER GONNA LEAVE THIS BED, se gostar, procure depois: She will be loved, Sunday Morning ou Wake up call.    ;D

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Dica: TU ES MA CAME Carla Bruni

Carla Bruni cantando TU ES MA CAME, boa pedida para uma tarde de sábado quieta e sem graça!
Bjo Bjo!!!

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Dica de hoje: 127 horas

Já ouviu falar  algo sobre o filme "127 Horas"?
Foi indicado ao Oscar em seis categorias, entre elas a de melhor ator, para James Franco, e a de melhor filme também.
Conta a história de um jovem alpinista chamado Aron, que fica preso sob uma rocha em um canyon de Utah, nos EUA, por seis dias, com pouca água e comida, até que decide cortar seu próprio braço para sobreviver. É um filme emocionalmente marcante! 
Se você não assistiu ainda, assista!
Com certeza você será uma outra pessoa depois desta experiência! 
(filme baseado em fatos reais)

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Bittersweet Symphony - The Verve

Já ouviu falar em THE VERVE?

The Verve é uma banda de rock britânica formada em Wigan, Inglaterra no ano de 1989, inspirada musicalmente no estilo que ficou conhecido como britpop (Música Popular Britânica). Após se separarem em abril de 1999, anunciaram sua volta em junho de 2007.

Segue uma música  que adoroooo, chama-se  Bittersweet Symphony. Curta!!! 
Bjosss da Deli!!!



Café com leite - Antônio Maria

Brilhante crônica de Antônio Maria, com data de 1963. Aprecie!

Café com leite
Antônio Maria

"É preciso amar, sabe? Ter-se uma mulher a quem se chegue, como o barco fatigado à sua enseada de retorno. O corpo lasso e confortável, de noite pede um cais. A mulher a quem se chega, exausto e, com a força do cansaço, dá-se o espiritualíssimo amor do corpo.Como deve ser triste a vida dos homens que têm mulheres de tarde, em apartamentos de chaves emprestadas, nos lençóis dos outros! Como é possível deixar que a pela da amada toque os lençóis dos outros? Quem assim procede (o tom é bíblico e verdadeiro) divide a mulher com o que empresta as chaves.Para os chamados "grandes homens" a mulher é sempre uma aventura. De tarde, sempre. Aquela mulher que chega se desculpando; e se despe, com todo desgosto, enquanto dura o compromisso. É melhor ser-se um "pequeno homem".Amor não tem nada a ver com essas coisas. Amor não é de tarde, a não ser em alguns dias santos. Só é legítimo quando, depois, se pega no sono. E há um complemento venturoso, do qual alguns se descuidam. O café com leite, de manhã. O lento café com leite dos amantes, com a satisfação do dever cumprido.No mais, tudo é menor. O socialismo, a astrofísica, a especulação imobiliária, a ioga, todo o asceticismo da ioga... Tudo é menor. O homem só tem duas missões importantes: amar e escrever à máquina. Escrever com dois dedos e amar com a vida inteira."

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Dica do dia: Lifehouse

Sempre gostei muito de Lifehouse, banda americana que gravou seu primeiro CD em 1999 e já em meados do ano 2000 conquistou o público jovem, de lá para cá, inúmeros sucessos são lançados ano a ano, algumas das músicas que mais gosto são EVERYTHING e BROKEN, se quiser conhecer algo de qualidade, assista aos clipes abaixo, o seriado Smallville é campeão em usar essa trilha sonora, fica a dica!
Bjo da Deli!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Minha entrevista ao site LEITURINHAS

Olá pessoal.
Estou ficando chique demais, tenho até entrevista publicada no site LEITURINHAS, da minha querida amiga e colega de profissão, Carla.
O link é:



passe por lá!


Bjos da Deli

=D

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Crônica que diziam ser de Luiz Fernando Veríssimo sobre o "BBB"

Segue uma crônica que diziam ser do Veríssimo sobre o BBB, para quem adora ocupar o seu tempo com muita FUTILIDADE e maus exemplos: leia... quem sabe você muda de ideia e começa a dedicar seu precioso tempo com o que realmente compensa! Bjooo


Crônica sobre o "BBB"

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido
e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do
poço...A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que
há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil, encontrar as palavras
adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim
marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela
banalização do sexo. O BBB 11 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível
assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos
na mesma casa, a casa dos ?heróis?, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho
nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra
safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 11 é a
realidade em busca do IBOPE..

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB 11. Ele prometeu
um ?zoológico humano divertido? . Não sei se será divertido, mas
parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Se entendi corretamente as apresentações, são 15 os ?animais? do
?zoológico?: o judeu tarado, o gay afeminado, a dentista gostosa, o
negro com suingue, a nerd tímida, a gostosa com bundão, a ?não sou
piranha mas não sou santa?, o modelo Mr. Maringá, a lésbica convicta,
a DJ intelectual, o carioca marrento, o maquiador drag-queen e a PM
que gosta de apanhar (essa é para acabar!!!).

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e
escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro
de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível.
Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre
a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.
Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da
cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro
repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e
meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente,
chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?

São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros,
profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os
professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores
incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação,
competência e amor, quase sempre mal remunerados.

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida
por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a
isso, todo santo dia.

Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque
não tiveram chance de ter uma vida mais
saudável e digna.

Heróis, são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs,
voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes
e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína, Zilda Arns).

Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam
suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como
mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não
acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos
telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro
estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à
criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e
moral.

E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a
"entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da
Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de
pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta
centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e
setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil
reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia
se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia,
alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de
5.000 computadores!)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e
indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário
Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema...,
estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... ,
telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar
com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir.

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que
ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.


(Voltei aqui para reescrever algumas informações importantíssimas, sábado (12/02/2011, que na verdade era madrugada de domingo já, 13/02/2011)  no programa Altas Horas, o Veríssimo estava presente e desmentiu algumas crônicas que diziam ser de sua autoria, a crônica lida acima, não é dele, porém é tão boa quanto.)

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A pequena vendedora de fósforos - Hans Christian Andersen

Olá pessoal, hoje resolvi postar um lindo conto escrito por Hans Andersen, "A pequena vendedora de fósforos", nos traz uma profunda reflexão! Tem o vídeo também, que foi produzido por Walt Disney, ou seja, é bárbaroooo!!!

Do que sua vida tem frio?

Aproveitem ;D

Bjos da Deli


A PEQUENA VENDEDORA DE FÓSFOROS
de Hans Christian Andersen
"Fazia um frio terrível, caía a neve e estava quase escuro; a noite descia: a última noite do ano.
Em meio ao frio e à escuridão uma pobre menininha, de pés no chão e cabeça descoberta, caminhava pelas ruas.
Quando saiu de casa trazia chinelos; mas de nada adiantavam, eram chinelos tão grandes para seus pequenos pézinhos, eram os antigos chinelos de sua mãe.
A menininha os perdera quando escorregara na estrada, onde duas carruagens passaram terrivelmente depressa, sacolejando.
Um dos chinelos não mais foi encontrado, e um menino se apoderara do outro e fugira correndo.
Depois disso a menininha caminhou de pés nus - já vermelhos e roxos de frio.
Dentro de um velho avental carregava alguns fósforos, e um feixinho deles na mão.
Ninguém lhe comprara nenhum naquele dia, e ela não ganhara sequer um níquel.
Tremendo de frio e fome, lá ia quase de rastos a pobre menina, verdadeira imagem da miséria!
Os flocos de neve lhe cobriam os longos cabelos, que lhe caíam sobre o pescoço em lindos cachos; mas agora ela não pensava nisso.
Luzes brilhavam em todas as janelas, e enchia o ar um delicioso cheiro de ganso assado, pois era véspera de Ano-Novo.
Sim: nisso ela pensava!
Numa esquina formada por duas casas, uma das quais avançava mais que a outra, a menininha ficou sentada; levantara os pés, mas sentia um frio ainda maior.
Não ousava voltar para casa sem vender sequer um fósforo e, portanto sem levar um único tostão.
O pai naturalmente a espancaria e, além disso, em casa fazia frio, pois nada tinham como abrigo, exceto um telhado onde o vento assobiava através das frinchas maiores, tapadas com palha e trapos.
Suas mãozinhas estavam duras de frio.
Ah! bem que um fósforo lhe faria bem, se ela pudesse tirar só um do embrulho, riscá-lo na parede e aquecer as mãos à sua luz!
Tirou um: trec! O fósforo lançou faíscas, acendeu-se.
Era uma cálida chama luminosa; parecia uma vela pequenina quando ela o abrigou na mão em concha...
Que luz maravilhosa!
Com aquela chama acesa a menininha imaginava que estava sentada diante de um grande fogão polido, com lustrosa base de cobre, assim como a coifa.
Como o fogo ardia! Como era confortável!
Mas a pequenina chama se apagou, o fogão desapareceu, e ficaram-lhe na mão apenas os restos do fósforo queimado.
Riscou um segundo fósforo.
Ele ardeu, e quando a sua luz caiu em cheio na parede ela se tornou transparente como um véu de gaze, e a menininha pôde enxergar a sala do outro lado. Na mesa se estendia uma toalha branca como a neve e sobre ela havia um brilhante serviço de jantar. O ganso assado fumegava maravilhosamente, recheado de maçãs e ameixas pretas. Ainda mais maravilhoso era ver o ganso saltar da travessa e sair bamboleando em sua direção, com a faca e o garfo espetados no peito!
Então o fósforo se apagou, deixando à sua frente apenas a parede áspera, úmida e fria.
Acendeu outro fósforo, e se viu sentada debaixo de uma linda árvore de Natal. Era maior e mais enfeitada do que a árvore que tinha visto pela porta de vidro do rico negociante. Milhares de velas ardiam nos verdes ramos, e cartões coloridos, iguais aos que se vêem nas papelarias, estavam voltados para ela. A menininha espichou a mão para os cartões, mas nisso o fósforo apagou-se. As luzes do Natal subiam mais altas. Ela as via como se fossem estrelas no céu: uma delas caiu, formando um longo rastilho de fogo.
"Alguém está morrendo", pensou a menininha, pois sua vovozinha, a única pessoa que amara e que agora estava morta, lhe dissera que quando uma estrela cala, uma alma subia para Deus.
Ela riscou outro fósforo na parede; ele se acendeu e, à sua luz, a avozinha da menina apareceu clara e luminosa, muito linda e terna.
- Vovó! - exclamou a criança.
- Oh! leva-me contigo!
Sei que desaparecerás quando o fósforo se apagar!
Dissipar-te-ás, como as cálidas chamas do fogo, a comida fumegante e a grande e maravilhosa árvore de Natal!
E rapidamente acendeu todo o feixe de fósforos, pois queria reter diante da vista sua querida vovó. E os fósforos brilhavam com tanto fulgor que iluminavam mais que a luz do dia. Sua avó nunca lhe parecera grande e tão bela. Tornou a menininha nos braços, e ambas voaram em luminosidade e alegria acima da terra, subindo cada vez mais alto para onde não havia frio nem fome nem preocupações - subindo para Deus.
Mas na esquina das duas casas, encostada na parede, ficou sentada a pobre menininha de rosadas faces e boca sorridente, que a morte enregelara na derradeira noite do ano velho.
O sol do novo ano se levantou sobre um pequeno cadáver.
A criança lá ficou, paralisada, um feixe inteiro de fósforos queimados. - Queria aquecer-se - diziam os passantes.
Porém, ninguém imaginava como era belo o que estavam vendo, nem a glória para onde ela se fora com a avó e a felicidade que sentia no dia do Ano­Novo."