quarta-feira, 2 de março de 2011

Chavez e Mamonas

Dois acontecimentos merecem um pouco de atenção hoje!
O primeiro: há exatos 40 anos entrava ao ar o primeiro episódio do Chavez.
O segundo: hoje faz 15 anos que ocorreu o acidente fatal com os integrantes dos Mamonas Assassinas.
É estranho tentar ligar uma coisa a outra, já que ambas são distintas.
Mesmo distintas acoplam um único valor: o humor!
Há 15 anos, lembro que eu sabia de todas as músicas do Mamonas, que esperava o programa do Gugu, aos domingos, para vê-los e cantar junto, dançar, rir... eu não entendia algumas letras, mas impregnava nas nossas cabeças, "fui convidado pra uma tal suruba" rsrs o que era suruba na cabeça de uma criança de 09 anos? Na minha não era nada de mais! 
Era tão gostoso cantar isso!
E o Chavez então, toda vez que ele ia dizer onde morava (já que não era no barril), alguém o interrompia; e assim vem sendo durante os 40 anos que a série é transmitida aqui e em vários outros lugares no mundo.
Histórias de pessoas comuns, fatos que se chocam, perguntas sem respostas e jovialidade de espírito.
Seu Madruga, Dona Florinda e todos os integrantes dos Mamonas, se foram! De corpo, sim!
Nas entrevistas que o Kiko ou o Chavez dão, sempre fica aquele ar de inimizade, de que há algo que jamais saberemos, só sei que a disputa pelo amor da mesma mulher, gerou discórdia e o fim do programa!

Fatos, comflitos e destino!
Tudo que começa, por melhor que seja, tem um fim!
Natural ou tragicamente!
O importante é que a saudade jamais nos fará esquecer aquilo que foi tão bom e fez parte de nossas vidas!