quinta-feira, 28 de abril de 2011

13 anos de saudade

Tantas questões não respondidas com o passar dos anos, no fundo ainda resta uma revolta, saudade e vontade de ter feito muito mais.
Por mais que  os anos tenham passado rapidamente, cada segundo de ausência é uma eternidade.
Como teria sido se você não tivesse partido?
Como teria sido sua vida? E a minha vida?
Será que hoje eu estaria aqui, justamente onde estou, escrevendo sobre qualquer outro assunto, menos este?
Não gosto de falar sobre morte, prefiro usar a palavra "ausência".
A ausência faz sofrer.
Faz pensar, faz querer mudar tanta coisa.
Seus filhos se formaram, namoraram, alguns já se casaram, outros têm até filhos!
Pessoas partiram nossos corações e você não estava aqui para dar um jeito nisso!
Você não me viu entrar na faculdade, não viu o nascimento de seus netos, não levará sua filha até o altar no dia de seu casamento, não ME levará até o altar no dia do meu casamento!
Culpei Deus, culpei a mim e a você!
Te culpei por me deixar, tão pequena e tão sozinha!
Te culpei por deixar nossa mãe!
Eu te perdi, mas ela perdeu o homem de sua vida!
Não se casou, não namorou, não se apaixonou, mas terminou de criar cinco filhos honestos e de bom coração!
Trabalhamos, estudamos e somos unidos, unidos como uma família deve ser!
Você faz muita falta e sua ausência nunca será preenchida por absolutamente nada.
A tristeza e um aperto no coração foram inevitáveis no dia de hoje, parecia um filme em câmera lenta.
13 anos...
13 anos de saudade e oração!

Você sempre será o homem na minha vida!
Um dia sentaremos lado a lado, e finalmente irei te perguntar tudo que sempre tive vontade e te mostrar o quanto sou parecida com você.

Sinto sua falta, pai. Todos os dias da minha vida!


terça-feira, 26 de abril de 2011

Descobri que hoje, além de ser dia do Goleiro (Parabéns a todos os goleiros do mundo, em especial para o Rogério Ceni), também se completa 20 anos do programa Família Dinossauro!
Um pouco de informação desnecessária, sempre faz bem!

;)
Boa noite!

Mas 20 anos é tempooooooo heinnnn!!!

Tiririca - por Arnaldo Jabor

- Brasileiro é um povo solidário. Mentira. Brasileiro é babaca. 
Eleger para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida; 

Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza; 
Aceitar que ONG's de direitos humanos fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade. .. 
Não protestar cada vez que o governo compra colchões para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária.
É coisa de gente otária. 
- Brasileiro é um povo alegre. Mentira. Brasileiro é bobalhão.



Fazer piadinha com as imundices que acompanhamos todo dia é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada. 

Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai.
Brasileiro tem um sério problema.
Quando surge um escândalo, ao invés de protestar e tomar providências como cidadão, ri feito bobo.


- Brasileiro é um povo trabalhador. Mentira.



Brasileiro é vagabundo por excelência.
O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos que ocupam cargos públicos no país, surgiram de Marte e pousaram em seus cargos, quando na verdade, são oriundos do povo. 
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado ao ver um deputado receber 20 mil por mês, para trabalhar 3 dias e coçar o saco o resto da semana, também sente inveja e sabe lá no fundo que se estivesse no lugar dele faria o mesmo. 
Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais para não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários do bolsa família) não pode ser adjetivado de outra coisa que não de vagabundo. 
- Brasileiro é um povo honesto. Mentira.



Já foi; hoje é uma qualidade em baixa.
Se você oferecer 50 Euros a um policial europeu para ele não te autuar, provavelmente irá preso.
Não por medo de ser pego, mas porque ele sabe ser errado aceitar propinas. 
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o mensalão, pensa intimamente o que faria se arrumasse uma boquinha dessas, quando na realidade isso sequer deveria passar por sua cabeça.




- 90% de quem vive na favela é gente honesta e trabalhadora. Mentira..



Já foi.
Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas quando os negros e mulatos retornando da
Guerra do Paraguai ali se instalaram. 
Naquela época quem morava lá era gente honesta, que não tinha outra alternativa e não concordava com o crime.
Hoje a realidade é diferente.
Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como 'aviãozinho' do tráfico para ganhar uma grana legal.
Se a maioria da favela fosse honesta, já teriam existido condições de se tocar os bandidos de lá para fora, porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas.
Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos, inibindo-os de montar suas bases de operação nas favelas.



- O Brasil é um pais democrático.. Mentira.



Num país democrático a vontade da maioria é Lei.
A maioria do povo acha que bandido bom é bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa em dizer que um bandido que foi morto numa troca de tiros, foi executado friamente. 
Num país onde todos têm direitos mas ninguém tem obrigações, não existe democracia e sim, anarquia.
Num país em que a maioria sucumbe bovinamente ante uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita.
Se tirarmos o pano do politicamente correto, veremos que vivemos numa sociedade feudal: um rei que detém o poder central (presidente e suas MPs), seguido de duques, condes, arquiduques e senhores feudais (ministros, senadores, deputados, prefeitos, vereadores).
Todos sustentados pelo povo que paga tributos que têm como único fim, o pagamento dos privilégios do poder. E ainda somos obrigados a votar. 



Democracia isso? Pense !



O famoso jeitinho brasileiro.
Na minha opinião, um dos maiores responsáveis pelo caos que se tornou a política brasileira.
Brasileiro se acha malandro, muito esperto.
Faz um 'gato' puxando a TV a cabo do vizinho e acha que está botando pra quebrar. 
No outro dia o caixa da padaria erra no troco e devolve 6 reais a mais, caramba, silenciosamente ele sai de lá com a felicidade de ter ganhado na loto.... malandrões, esquecem que pagam a maior taxa de juros do planeta e o retorno é zero. Zero saúde, zero emprego, zero educação, mas e daí?
Afinal somos penta campeões do mundo né?? ?

Grande coisa...


O Brasil é o país do futuro. Caramba , meu avô dizia isso em 1950. Muitas vezes cheguei a imaginar em como seria a indignação e revolta dos meus avôs se ainda estivessem vivos.
Dessa vergonha eles se safaram...
Brasil, o país do futuro !?
Hoje o futuro chegou e tivemos uma das piores taxas de crescimento do mundo.



Deus é brasileiro.
Puxa, essa eu não vou nem comentar...



O que me deixa mais triste e inconformado é ver todos os dias nos jornais a manchete da vitória do governo mais sujo já visto em toda a história brasileira. 
Para finalizar tiro minha conclusão: 




O brasileiro merece! Como diz o ditado popular, é igual mulher de malandro, gosta de apanhar. Se você não é como o exemplo de brasileiro citado nesse e-mail, meus sentimentos amigo, continue fazendo sua parte, e que um dia pessoas de bem assumam o controle do país novamente.
Aí sim, teremos todas as chances de ser a maior potência do planeta.
Afinal aqui não tem terremoto, tsunami nem furacão.
Temos petróleo, álcool, bio-diesel, e sem dúvida nenhuma o mais importante: Água doce!


Só falta boa vontade, será que é tão difícil assim? 

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O professor, por Jô Soares!



 

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!


Se É jovem, não tem experiência.
Se É velho, está superado.
Se Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Se Tem automóvel, chora de "barriga cheia'.
Se Fala em voz alta, vive gritando.
Se Fala em tom normal, ninguém escuta.
Se Não falta ao colégio, é um 'caxias'.
Se Precisa faltar, é um 'turista'.
Se Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos.
Se Não conversa, é um desligado.
Se Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Se Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Se Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Se Não brinca com a turma, é um chato.
Se Chama a atenção, é um grosso.
Se Não chama a atenção, não sabe se impor.
Se A prova é longa, não dá tempo.
Se A prova é curta, tira as chances do aluno.
Se Escreve muito, não explica.
Se Explica muito, o caderno não tem nada.
Se Fala corretamente, ninguém entende.
Se Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário.
Se Exige, é rude.
Se Elogia, é debochado.
Se O aluno é reprovado, é perseguição.
Se O aluno é aprovado, deu 'mole'.


É, o professor está sempre errado, mas se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!


sexta-feira, 22 de abril de 2011

E viva o "descobrimento" do Brasil!

E nem para sermos "descobertos" pelos italianos, franceses, ingleses...
Mas...faz parte!
Você se lembrava que hoje, além de sexta-feira santa, é descobrimento do Brasil?
Se você disser que não lembrava, eu  bem que acredito!!!
Afinal, qualquer bom brasileiro não se lembra das datas comemorativas referentes ao seu país, mas se recorda se tem jogo ou não, do capítulo da novela, o filme da sessão da tarde...
E viva o patriotismo!!!
"Bora"melhorar isso aí!!!


quinta-feira, 21 de abril de 2011

Tiradentes - 21 de Abril

Você sabe o motivo do feriado de hoje? 
Tem muita gente que não sabe, apenas comemoram o dia, sem se importarem com o motivo real, se você sabe: PARABÉNS!
Se você não sabe: Pare o que está fazendo e conheça um pouco sobre este grande nome de nossa história!


TIRADENTES ( Joaquim José da Silva Xavier) (1746-1792), é considerado o grande mártir da independência do nosso país. Nasceu na Fazenda do Pombal, entre São José ( hoje Tiradentes) e São João del Rei, Minas Gerais. Seu pai era um pequeno fazendeiro. Tiradentes não fez estudos das primeiras letras de modo regular. Ficou órfão aos 11 anos; foi mascate, pesquisou minerais, foi médico prático. Tornou-se também conhecido, na sua época, na então capitania, por sua habilidade com que arrancava e colocava novos dentes feitos por ele mesmo, com grande arte. Sobre sua vida militar, sabe-se que pertenceu ao Regimento de Dragões de Minas Gerais. Ficou no posto de alferes, comandando uma patrulha de ronda do mato, prendendo ladrões e assassinos.
Em 1789 o Brasil-Colônia começava a apresentar algum progresso material. A população crescia, os meios de comunicação eram mais fáceis a exportação de mercadorias para a metrópole aumentava cada vez mais. Os colonos iam tendo um sentimento de autonomia cada vez maior, achando que já era tempo de o nosso país fazer a sua independência do domínio português.

Houve então em Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto, no Estado de Minas Gerais, uma conspiração com o fim de libertar o Brasil do jugo português e proclamar a República. Uma das causas mais importantes do movimento de Vila Rica foi a independência dos Estados Unidos, que se libertara do domínio da Inglaterra em 1776, e também o entusiasmo dos filhos brasileiros que estudaram na Europa, de lá voltando com idéias de liberdade.
Ainda nessa ocasião não era boa a situação econômica da Capitania de Minas, pois as Minas já não produziam muito ouro e a cobrança dos impostos ( feita por Portugal) era cada vez mais alta.
O governador de Minas Gerais, Visconde de Barbacena, resolveu lançar a derrama, nome que se dava à cobrança dos impostos. Por isso, os conspiradores combinaram que a revolução deveria irromper no dia em que fossem cobrados esses impostos. Desse modo, o descontentamento do povo, provocado pela derrama, tornaria vitorioso o movimento.
A conjuração começou a ser preparada. Militares, escritores de renome, poetas famosos, magistrados e sacerdotes tomaram parte nos planos de rebelião. Os conspiradores pretendiam proclamar uma república, com a abolição imediata da escravatura, procedendo à construção de uma universidade, ao desenvolvimento da educação para o povo, além de outras reformas sociais de interesse para a coletividade.
Uma das primeiras figuras da Inconfidência foi Tiradentes. O movimento revolucionário ficou apenas em teoria, pois não chegou a se realizar. Em março de 1789, o coronel Joaquim Silvério dos Reis, que se fingia amigo e companheiro, traiu-os, denunciando o movimento ao governador.
Tiradentes achava-se , nessa ocasião no Rio de Janeiro. Percebendo que estava sendo vigiado, procurou esconder-se numa casa da rua dos Latoeiros, atualmente Gonçalves Dias, sendo ali preso. O processo durou 3 anos, sendo afinal lida a sentença dos prisioneiros conjurados. No dia seguinte uma nova sentença modificava a anterior, mantendo a pena de morte somente para Tiradentes.

Tiradentes foi enforcado em 21 de abril de 1792, no Largo da Lampadosa, Rio de Janeiro. Seu corpo foi esquartejado, sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, arrasaram a casa em que morava e declararam infames os seus descendentes.

Percebeu o que comemoramos?
Se todos quiséssemos, poderíamos ter um Brasil muito melhor!
Do que você tem medo?
RELAXA, ninguém que está no poder irá te enforcar em praça pública e muito menos esquartejar seu corpo e espalhar por aí!
Tantas coisas acontecem diariamente e ninguém paga por isso, ninguém do governo se importa!
Está esperando o que para começar a lutar? 

Se cada um fizesse a sua parte!!!


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Carta de um ex-aluno

Carta de um querido ex-aluno para suas alunas, é bom perceber que bons filósofos existem, a pedido irei preservar seu nome e o destinatário desta carta, reflita após uma crítica leitura!


PARA TODOS OS MEUS ALUNOS E ALUNAS

ENSAIO SOBRE OS ERROS COMETIDOS

"Um dia acreditei piamente na educação. Acreditei que a partir dela poderíamos modificar toda a sociedade. Mas percebi que isso é um sonho utópico demais para minha mente filosófica.
Eu sei que minha matéria é considerada inútil e minha aula não é obrigatória. Sei também,que poderia utilizar de alguns métodos disciplinadores,mas isso poderia tirar a essência da minha aula:a liberdade.
Não gosto de culpar os alunos por não me respeitarem. Dei a ele a liberdade de estarem ou não comigo,e quero acreditar que aqueles que preferiram se ausentar livremente,o fizeram por ignorância. Cometeram tais faltas simplesmente porque não conseguiram descobrir a importância da filosofia para a vida.
Descobri,com certo desapontamento,que a maioria dos alunos são “mercenários” e tem por interesse apenas a nota;isso é algo que não posso conceder.
Mas se eles tivessem consciência e dela fizessem um exame,poderiam analisar a situação que estamos. A maioria,por ignorância,desconhece que luto pelo direito de uma educação publica de qualidade. Também desconhecem o fato de que eu não tenho nenhuma obrigação legal com eles,nenhuma lei me obriga a estar aqui,mas,justamente por ser livre,eu me obrigo a ser o melhor para eles. Desconhecem,por ignorância,que voluntariamente estou aqui. Desconhecem que estou à beira da falência,que minhas economias estão quase no fim. Desconhecem o fato de que tenho um filho que necessita mais de mim do que eles,mas é justamente a eles que dedico a maior parte do meu tempo e de minha vida. Desconhecem que o valor do meu salário é exatamente zero e não reclamo por isso,porque fui eu que submeti à isso acreditando que poderia modificar a vida de alguns deles e por amor à profissão e à causa,eu abri mão de um salário para estar com eles. Nem imaginam que eu enfrento a chuva,o sol,o frio,a doença para estar aqui com eles e tentar ajudá-los a ter uma educação de qualidade.
As vezes não tenho vontade de viver,pelo fato de ser tratado como inútil. Eu não sou inútil. Até agora fiz o melhor de mim,mas até agora poucos,ou quase ninguém,percebeu. E agora eu reflito se é esta vida que quero para mim. E ao mesmo tempo concluo que é justamente isso que eu quero. Quero continuar professor. Mas temo que toda essa reflexão seja inútil. Que todas as minhas palavras sejam vãs.
Quero acreditar que meus alunos desconhecem por ignorância que todos os dias vou trabalhar caminhando;meu dinheiro não sobra para que eu possa tomar um ônibus e vir para o colégio todos os dias de manhã para estar com eles e à serviço da educação deles. Mas eles preferiram não estar comigo. Sei que pode parecer um texto sentimental,mas é racional. E este filósofo em potencial demonstra aqui apenas os fatos que presenciou em sua estada nesse colégio. Se este texto chegar a ser lido por alguém,espero que atinja o meu objetivo:uma reflexão acerca das ações praticadas e do que realmente somos enquanto parte desse processo educacional. Ainda quero pensar que a educação pode modificar pessoas. Quero ainda pensar que meus alunos erram por ignorância. Quero ainda poder acordar de manhã imaginando que a filosofia pode transformar vidas. Quero ainda pensar que posso fazer parte dessas mudanças e as pessoas parem de pensar que tudo o que eu faço é inútil;mas se pensarem nada farei,porque todos nós somos livres,assim vivemos e assim queremos morrer.
Quero encerrar este ensaio com uma frase filosófica de Epicuro: “É vão o discurso do filósofo que não cure algum mal na alma do homem.”

Apucarana,13 de abril de 2011

Professor de Filosofia

terça-feira, 12 de abril de 2011

Sejamos todos iguais, afinal é o que manda o sistema!

Tem noites tão longas, distantes, intensas...
Parece que o sono insiste em não aparecer e cada minuto acordada te faz refletir sobre assuntos que não são bons para o horário, porque afinal geram dúvidas e nem sempre as incertezas te ajudam, ou nunca te ajudam!
Talvez reclamar do dia, das pessoas, das atitudes, tenha se tornado rotina para os meros mortais donos de si, seria a solução de todos os problemas encontrar um culpado e sentenciá-lo?
Seria simples jogar a culpa de todo terrorismo psicológico e chacotas nas costas de qualquer outra pessoa, na verdade seria delicioso!
O poder de mudar o mundo, que estava em minhas mãos, hoje talvez, não se faça necessário, quem sabe hoje as reais prioridades sejam diferentes mesmo e tenhamos que aceitar as coisas como são.
Acho melancólico pensar assim, porém se for necessário ser como todos para ser normal e aceito por um bando de hipócritas medianos, sejamos então todos FARINHA DO MESMO SACO!


domingo, 10 de abril de 2011

Mensagem de um e-mail que recebi de um amigo, bom restinho de domingo e boa semana com mto trabalho e paz!
Aprendi....que ninguém é perfeito enquanto não se apaixona.

Aprendi....que a vida é dura, mas eu sou mais que ela!

Aprendi que...as oportunidades nunca se perdem aquelas que desperdiças... alguém as aproveita

Aprendi que... quando te importas com rancores e amarguras a felicidade vai para outra parte.

Aprendi que... devemos sempre dar palavras boas... porque amanhã nunca se sabe
as que temos que ouvir.

Aprendi que...um sorriso é uma maneira econômica de melhorar teu aspecto.

Aprendi que... não posso escolher como me sinto... mas posso sempre fazer alguma coisa.

Aprendi que...quando o teu filho recém-nascido segura o teu dedo na sua mão tenta prendê-lo para toda a vida.

Aprendi que...todos, todos querem viver no topo da montanha... mas toda a felicidade está durante a subida.

Aprendi que... temos que aproveitar a viagem e não apenas pensar na chegada.

Aprendi que...o melhor é dar conselhos só em duas circunstâncias... quando são pedidos e quando deles depende a vida.

Aprendi que...quanto menos tempo se desperdiça... mais coisas posso fazer.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Os famosos ditos populares


Conhece bem os ditados populares?

Por exemplo o CACHIMBO... e eu ficava imaginando como seria um pé de cachimbo, quando o correto é: HOJE É DOMINGO PEDE CACHIMBO... 
Domingo é um dia especial para relaxar e fumar um cachimbo ao invés do tradicional cigarro (para aqueles que fumam, naturalmente...).

E a gente pensa que repete corretamente os ' ditos populares'
Dicas do Prof. Pasquale:

No popular se diz: 'Esse menino não para quieto, parece que tem bichocarpinteiro' Minha grande dúvida na infância... Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro?
Correto: 'Esse menino não para quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro' 
Tá aí a resposta para meu dilema de infância! EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'
Enquanto o  correto é:  ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.' 
Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?

'Cor de burro quando foge.'
O  correto é:  'Corro de burro quando foge!'
Esse foi o pior de todos! Burro muda de cor quando foge? Qual cor ele fica? Por que ele muda de cor?

Outro que no popular todo mundo erra: 'Quem tem boca vai a Roma.'
Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!  O  correto é:  'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).

Outro que todo mundo diz errado,
'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa. O  correto é:  'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso.... 'Quem não tem cão, caça com gato.' 
Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, mas vai que o bicho tá de bom humor!
O  correto é: 'Quem não tem cão, caça como gato.... ou seja, sozinho!'

Vai dizer que você falava corretamente algum desses?