quinta-feira, 28 de abril de 2011

13 anos de saudade

Tantas questões não respondidas com o passar dos anos, no fundo ainda resta uma revolta, saudade e vontade de ter feito muito mais.
Por mais que  os anos tenham passado rapidamente, cada segundo de ausência é uma eternidade.
Como teria sido se você não tivesse partido?
Como teria sido sua vida? E a minha vida?
Será que hoje eu estaria aqui, justamente onde estou, escrevendo sobre qualquer outro assunto, menos este?
Não gosto de falar sobre morte, prefiro usar a palavra "ausência".
A ausência faz sofrer.
Faz pensar, faz querer mudar tanta coisa.
Seus filhos se formaram, namoraram, alguns já se casaram, outros têm até filhos!
Pessoas partiram nossos corações e você não estava aqui para dar um jeito nisso!
Você não me viu entrar na faculdade, não viu o nascimento de seus netos, não levará sua filha até o altar no dia de seu casamento, não ME levará até o altar no dia do meu casamento!
Culpei Deus, culpei a mim e a você!
Te culpei por me deixar, tão pequena e tão sozinha!
Te culpei por deixar nossa mãe!
Eu te perdi, mas ela perdeu o homem de sua vida!
Não se casou, não namorou, não se apaixonou, mas terminou de criar cinco filhos honestos e de bom coração!
Trabalhamos, estudamos e somos unidos, unidos como uma família deve ser!
Você faz muita falta e sua ausência nunca será preenchida por absolutamente nada.
A tristeza e um aperto no coração foram inevitáveis no dia de hoje, parecia um filme em câmera lenta.
13 anos...
13 anos de saudade e oração!

Você sempre será o homem na minha vida!
Um dia sentaremos lado a lado, e finalmente irei te perguntar tudo que sempre tive vontade e te mostrar o quanto sou parecida com você.

Sinto sua falta, pai. Todos os dias da minha vida!