quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Despedidas por Ingrid Benites Guntendorfer

Olá pessoal!
Em minhas aulas de produção textual eu tenho valorizar ao máximo o que meus alunos produzem, incentivo bastante e exalto aqueles que fazem um grande esforço pra dissertarem, mesmo que duas linhas.
Muitos alunos que passaram por minha vida, possuíam o dom da escrita, alguns o da  fala, outros o do se expressar através da fotografia.
Numa dessas aulas, uma aluna me surpreendeu com seu texto, a Ingrid, uma futura escritora de sucesso!
Expressou-se maravilhosamente bem e como forma de mostrar minha admiração e incentivá-la ainda mais, segue abaixo o seu texto:

Reprodução Google Imagens
Despedidas

"Nem sempre o que vemos são faces.
Às vezes o que dizemos nem sempre é o que realmente pensamos. Somos hostis e controladores.
Com a ganância e a tecnologia, o mundo vem ficando cada vez mais frio.
Nos apegamos facilmente a qualquer pessoa que nos estende a mão, pois estamos sensíveis e carentes. 
Num ato de frieza, o "amigo"que nos deu a mão é o primeiro a nos puxar o tapete. As pessoas até querem nos ver bem, só não querem nos ver melhores que elas.
Mas é claro que para toda regra há uma exceção! Sempre haverá aquela pessoa que vai querer o seu melhor e que nem sempre será nossa mãe. São os amigos de verdade, pessoas que fariam todo o possível para nos ver feliz. Só que às vezes, nossa vida está tão cheia de pessoas mascaradas que não há espaço para essas pessoas entrarem, por isso existem as despedidas. 
Ao contrário do que muitos pensam, despedidas são coisas boas, mesmo que estejamos dando adeus às melhores pessoas que conhecemos. 
Para provar novos chás é preciso que esvaziemos a xícara.
Sendo assim, não se apegue às pessoas!
Ame-as com o pensamento de que um  dia elas irão embora. Faça com que elas partam com a melhor imagem possível de você. Seja feliz, mas não confie em todas as faces que vê, entretanto distribua sorrisos por onde passar. Ilumine a vida das pessoas e faça com que elas se lembrem de você e reflitam:
Ela mudou minha vida!"

                                                                                                         Ingrid Benites Guntendorfer