quarta-feira, 14 de março de 2012

E como será quando a hora chegar?

http://4.bp.blogspot.com/_Yc5umFCUcUo/S8j-bgsnnfI/
AAAAAAAACQU/TEGUXbVxgNg/s1600/anjo_deprimido.jpg
Hoje eu gostaria que as palavras surgissem mais ainda do meu coração, que saíssem do fundo de minha alma., para tentar, por estas palavras, explicar a dor e incomodo que estou sentindo.
Há tempos, conheci pelos blogs da vida, uma pessoa que teve metade de sua existência tomada pelo maldito câncer, fez inúmeras cirurgias, sessões de quimioterapia... crescia cabelo, cortava cabelo, crescia cabelo...cortava cabelo e a cada dia um sorriso no rosto e uma vontade de viver incansável.
Vontade de viver, que quem vive saudavelmente, não tem!
Durante o dia todo me questionei sobre qual a nossa função na Terra, qual a nossa função na vida das outras pessoas, se é que há alguma! 
Tanta gente ruim por esse mundo, por que Deus levaria uma pessoa tão boa? Cheia de vida, estudiosa, escritora nata, perseverante!
Não encontrei nenhuma resposta!
Só sei que meu peito dói e há um nó na garganta, porque afinal, não sei lidar com a morte, ainda mais de uma pessoa admirável!
Não sei se é Deus ou a Morte, ou uma coisa é inimiga da outra ou se na verdade são uma só... mas gostaria de compreender o porquê dos fatos, dos atos e dos retratos!
Fotos e sorrisos, lágrimas e sentidos!
Nem a poesia conseguiria descrever o sentimento árduo que me atormenta!
Será que um dia vou ter respostas comprobatórias para as minhas indagações? Será que eu sou a única no mundo que se questiona tanto sobre um lugar onde não dominamos nada?
Aprendi com pessoas sábias que Deus fez o Céu e a Terra, e ouço por aí "Seja o que Deus quiser!" Mas será mesmo que Deus quer que soframos tanto assim? 
Daqui pra frente ficam as lembranças e nada mais!
E sabe o que me atormenta?
O fato de saber que todos morreremos um dia!
E o que me deixa aflita é ter plena consciência de quem meus esconderijos de chocolates serão descobertos, que minha bíblia será guardada e dela, retirarão a marcação do meu Salmo favorito.
Há cinco livros sobre minha estante e não comecei a ler nenhum deles!
Quem pagará minhas contas pendentes?
Como vai ser a vida de quem tanto me ama? 
Provavelmente seguirão em frente após o Luto sagrado! As contas continuarão a chegar, minhas roupas serão doadas, meus livros também! Minhas fotos estarão na estante da sala, meu notebook será revirado, meus e-mails bloqueados, meu celular não tocará mais!
Flores serão dadas a mim!
E então...
....na verdade não tem um então!
Só nos basta aceitar que nascemos para enfim, morrer!

Por Edelise Gabardo.