quarta-feira, 30 de maio de 2012

Lembro-me de vocês, meus amigos!


E lá estávamos todos sentados, um ao lado do outro, após 10 anos.

Lembro-me das risadas, das tiraras, dos chororos, dos momentos complicados, das broncas dos professores, das gincanas, dos romances, dos grupinhos de pagode, dos mais populares, dos menos populares, dos bocós, das meninas assanhadas, dos meninos "namoradeiros", das tias da limpeza, das tias da cantina.
Lembro-me do Carlos, aquele que cuidava do portão.
Lembro-me de mim e de meus amigos... aqueles que me refiro quando digo que estávamos sentados um ao lado do outro, após 10 anos.
Lembro-me de inúmeros acontecimentos, poderia passar horas citando um por um, mas é muito mais simples dizer o que não esqueço.
Não me esqueço de quem esteve na minha vida nos momentos mais sufocantes ou gratificantes.
Meus amigos estavam lá... 

O que são 10 anos para quem tem a vida inteira para se reencontrar?

Que passem mais 10 anos, tenho plena convicção que sentaremos, um ao lado do outro e conversaremos como se tempo algum tivesse passado!
Vamos rir das mesmas piadas e chorar pelos mesmos dramas!
Vamos nos reencontrar e reencontrar... e reencontrar... 




sábado, 26 de maio de 2012

Quando a vida começa?

Fonte:Livro Dom Quixote

Ouvimos por aí que não se deve desistir jamais, que tudo deve ser conquistado com a cabeça erguida e que a cada novo desafio, uma nova lição.
Legal!
Todo dia será assim?
Superando desafios, lutando contra moinhos, brigando consigo mesmo...
Então me responda:
Quando a vida começa?

Edelise Gabardo.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Um pouco de poesia - Ismália


Ismália

                 Alphonsus de Guimaraens

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.
No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...
E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...
E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
queria a lua do mar...
As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...


( ISMÁLIA é um poema de Alphonsus de Guimaraens, pseudônimo literário de Afonso Henriques da Costa Guimarães, um dos principais representantes da poesia simbolista no Brasil. A temática de Alphonsus é constante: seus poemas falam da morte da mulher amada, que se converte em ideal a ser alcançado pelo aprimoramento espiritual. A essa concepção platônica de amor se somam dois outros temas: a devoção religiosa de fundo católico e a morte.
Influenciados pela psicologia de Freud e pelas filosofias espiritualistas da época, as quais devassavam o inconsciente e o subconsciente do homem, os novos poetas simbolistas procuravam a realidade conforme a intuição individual. Era a alma das coisas que o poeta devia transfigurar em arte e isso só poderia acontecer através de uma linguagem simbólica, configurada pela emoção e não pelo conhecimento real e objetivo da coisa. Colocando-se no extremo oposto ao do realista, que só acreditava no conhecimento direto e objetivo da realidade, o simbolista vem expressar uma nova concepção do Homem e do Universo.
Devemos pensar o poema dentro da estética simbolista.
Alphonsus de Guimaraens apresenta em suas poesias motivos e formas típicas da lírica medieval. Em ISMÁLIA, ele utiliza redondilhas maiores e rimas cruzadas e ricas.
A musicalidade é suave e agradável, integrando-se perfeitamente à simplicidade da linguagem.
Podemos interpretar a figura de Ismália como o símbolo do forte desejo humano de conhecer a totalidade do Universo. Através das antíteses que representam os desejos contraditórios dela é que se desenvolve uma realidade espiritual e uma realidade concreta. Ela tanto quer a lua do céu como quer a lua do mar, isto é, deseja alcançar o plano ideal (céu) e sua projeção na nossa realidade mais imediata (mar). Para alcançar esse plano ideal é preciso uma abertura, uma passagem de um mundo para outro, é preciso libertar-se das limitações da realidade, diferenciar-se das pessoas comuns. A loucura é que oferece a Ismália uma percepção privilegiada, pois é com " a loucura que o rotineiro se rompe e uma regeneração cósmica se dá, uma regeneração do homem com o mundo. É uma fenda, o real se abre e revela-se o oculto. (Foucault)". Eis aqui uma ambiguidade: a regeneração do mundo está na loucura, que pode levar o homem, simetricamente, à destruição e a destruição é a possibilidade de um recomeço.
A história desse sonho de regeneração, objeto de estudo e indagação dos alquimistas, é um tema apreciado e abordado pelos simbolistas: o estar seguro da destruição final, mas tranquilo quanto à regeneração, seguro do eterno recomeçar das coisas.
O último verso "seu corpo desceu ao mar..." conduz-nos ao primitivo, pois a água com sua amorfia é o indiferenciado, é o CAOS primordial. A imersão do corpo de Ismália na água é o retorno ao pré-formal, onde um novo ser poderá surgir.
Alphonsus de Guimarães consegue, através de Ismália, realizar o desejo simbolista da transcendência espiritual. Através de sua morte, que equivale a uma forma de ascese "sua alma subiu ao céu", ela ultrapassa a realidade concreta, integrando-se ao COSMO.) 

domingo, 6 de maio de 2012

Jô Soares entrevista o Professor Nailor Marques Jr.

Entrevista dividida em 3 partes com o Professor, Especialista em Machado de Assis, Nailor Marques Jr.
Já tive a oportunidade de participar de uma de suas palestras e ele realmente, é um gênio!
Vamos valorizá-lo, afinal ele é da nossa Terra Vermelha!

Fonte: youtube

Dicas de Português: Houve ou Houveram?


Vestibular em Quadrinhos

Para você que não gosta de ler, tem novidade por aí!
Os livros que são cobrados no vestibular agora surgem na versão HQ (Histórias em Quadrinhos).
Olha que maravilha!
Leitura simples e rápida e com os benefícios literários que você precisa.

A UEPA (Universidade Estadual do Estado do Pará) trouxe, no vestibular 2012, a Escrava Isaura com uma das obras obrigatórias para o processo seletivo. O livro de Bernardo Guimarães conta a história da escrava branca, agora em história em quadrinhos

A história de Rita Baiana também foi reproduzida no livro em quadrinhos. O Cortiço, de  Aluísio Azevedo, é um dos livros mais pedidos nos vestibulares 2013 e está presente na lista obrigatória nos processos seletivos da USP (Universidade de São Paulo) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)

Fonte: R7.com

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Show - O Teatro Mágico

Show no Teatro Marista em 01/05/12, finalmente conheci um dos meus maiores ídolos, o Fernando Anitelli.
Pessoa super simpática, querida e atenciosa!
Foi emocionante!


Foto de Edelise Gabardo
O fantástico Fernando Anitelli

Foto de Edelise Gabardo




Foto de Edelise Gabardo







Com Galdino

Com Fernando Anitelli

Com Fernando Anitelli

CDs autografados

CDs autografados

Foto de Edelise Gabardo















Fotografia: Edelise Gabardo.

Sorteio - Kit O Teatro Mágico

Olá pessoal, desculpem a demora! rs
Acabei de gravar um vídeo para mostrar o sorteio do Kit =)
Que vergonha rs
Quero parabenizar a vencedora, KAREN CURTY!
Caso haja dúvida em relação ao sorteio super tradicional que fiz, o vídeo está aí.
Assistam, com certeza iremos rir muito depois! rs
Boa noite a todos e obrigada pela participação!
Edelise Gabardo.



quarta-feira, 2 de maio de 2012

Dicas diárias de Língua Portuguesa

Curta a página do Ateliê das Letras no Facebook e receba dicas diárias de Língua Portuguesa!
É só clicar AQUI!


Brinde - Show O Teatro Mágico

Olá pessoal, o brinde de vcs é:

01 CD Entrada para Raros
01 CD Segundo Ato
01 Adesivo "A poesia prevalece"

Logo logo faremos o sorteio =)
Boa sorte!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Brinde - Show Teatro Mágico

Quer ganhar um presente?
Curta o Blog Ateliê das Letras e concorra a um brinde do Teatro Mágico!

O show é hoje em Londrina e tratei de lá um super presente para você!

Boa sorte!

fonte: clickgratis