terça-feira, 9 de junho de 2015

A greve vai, mas as estratégias ficam! Hum... ficam, mesmo? (Vamos debater)

imagem retirada da internet
Estava aqui lendo sobre o Fies, o governo vai fazer uma segunda edição este ano, que bom! Não gostaria que os alunos se prejudicassem com a greve dos professores, que está durando bastante e acaba implicando com o cancelamento de alguns vestibulares estaduais. Longe de mim criticar a greve, os professores precisam ir à luta mesmo!
Mas voltando ao caso dos alunos, se estes estão no terceiro ano e vão fazer ENEM e vestibular automaticamente irão ter recebido menos conteúdo escolar do que os outros alunos de escolas particulares ou Estados que não precisaram fazer greve, correto? Sendo assim, qual a estratégia para não prejudicar quem já está com 2015 todo prejudicado?
Esta postagem não é uma crítica, mas sim uma reflexão! 
Se você é estudante e está acompanhando este texto, o que fez durante a greve? Estudou por conta? Foi atrás de grupos de alunos para estudarem juntos? Leu as literaturas obrigatórias ou aproveitou para acordar mais tarde, porque afinal, logo as aulas voltarão e você não terá o privilégio de acordar um pouco mais tarde!
E os professores? Durante a greve o que vocês decidiram para ajudar estes alunos a otimizarem o tempo de estudo e não ficarem para trás? Seria bacana trocarmos dicas uns com os outros, não seria?

Eu sinto que a greve está chegando ao fim, mas a entrada para a faculdade através de um vestibular, concorrido por dezenas e às vezes centenas de candidatos, não!

Link para leitura complementar:
E-mail para sugestões: blogateliedasletras@gmail.com