sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Cartão de confirmação do Enem pode ser acessado a partir desta sexta; saiba como

Pela primeira vez desde a criação do exame, documento não será enviado pelo correio; medida resultará em economia de R$ 16,5 mi

O cartão de confirmação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com o local de prova de cada candidato estará disponível a partir das 14 horas desta sexta-feira, 2, no site enem.inep.gov.br/participante. Pela primeira vez desde que o exame foi criado, o documento não será enviado pelo correio. O participante poderá ter acesso ao cartão apenas por meio de consulta digital. A mudança, de acordo com o presidente da Inep, José Francisco Soares, vai trazer uma economia com produção gráfica e distribuição de R$ 16,5 milhões.

Para ter acesso ao cartão, o candidato deverá informar o CPF e a senha criada no momento da inscrição. Aqueles que esqueceram, podem recuperá-la no link enem.inep.gov.br/participante e clicar em "esqueci minha senha". Há opções para o código ser enviado tanto por SMS quanto por e-mail. Além do local de prova, no cartão constam o nome, CPF, número da inscrição, a opção da língua estrangeira e se há necessidade de atendimento especializado ou específico. O documento não precisa ser impresso já no primeiro acesso. Se candidato preferir, há opção de fazer uma cópia e arquivá-lo no computador para ser impresso posteriormente.

A recomendação é a de que o candidato verifique se todas as informações no cartão estão corretas e visite, com antecedência, o local de prova. "Isso evita atropelos", assegura o presidente do Inep. Embora não seja obrigatório, o ideal é imprimir o cartão e levá-lo no dia do exame.

Este ano, o Enem recebeu 7.746.118 inscrições. Do total, 2.676.982 realizam a prova pela primeira vez. O número é significativamente menor do que o registrado em 2014, quando 5.356.173 candidatos encaixavam-se nesse perfil. O presidente do Inep atribuiu a queda em parte a mudanças nas regras para a dispensa do pagamento de taxas de inscrição. Candidatos que declaram carência socioeconômica e não comparecem aos dois dias de exame, perderão o direito de pedir novamente a dispensa no pagamento das taxas, no ano seguinte. "Talvez quem não esteja muito seguro tenha optado por fazer o Enem somente ano que vem. O importante é ressaltar que ninguém ficou de fora por falta de condições financeiras para pagamento das taxas", disse Soares.

Do total dos inscritos, 1.984.036 pagaram as taxas de inscrição. Foram dispensados do pagamento 4.417.285, que declararam baixa renda e 1.344.797, por terem cursado escola pública. Mulheres são maioria das candidatas: elas respondem por 57,55% das inscrições. A análise do perfil dos inscritos mostra ainda que 57,99% concluíram o ensino médio e 21,3% completam o curso este ano. Outros 14,94% vão concluir depois de 2015. Dos inscritos, 243.383 têm menos de 16 anos e 1.104.152 têm 17. Na faixa etária entre 21 e 30, estão 2.397.865 participantes.

Este ano, 278 candidatos transexuais e travestis participam do exame. O número é significativamente maior do que o registrado ano passado: 102. Os candidatos serão identificados com o nome civil, mas serão tratados pelo nome social - o cartão traz os dois. Ao todo, serão realizados 57.013 atendimentos especiais para candidatos que apresentam, por exemplo, deficiência física, déficit de atenção, surdez ou baixa visão. Foram 12 recursos especiais ou tipos de auxílio disponibilizados para esses candidatos, como intérpretes, salas de fácil acesso, prova super ampliada, intérprete de libras e leitura labial.

O Enem este ano vai providenciar ainda 92.821 atendimentos específicos, para 1.711 idosos, 71.195 candidatos que por motivos religiosos guardam o sábado, 8.424 gestantes e 10.773 lactantes. São Paulo é o Estado que concentra maior número de atendimentos específicos: 11.384. Em seguida, vem a Bahia, com 9.744.